terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Meu PH não é neutro

Bom, insônia deve servir para alguma coisa. Há muito tempo quero criar um blog para simplesmente escrever... escrever sobre o que penso (e penso muito o tempo inteiro... a maioria das vezes bobagem...hehe), escrever sobre o que sinto, sobre o que vejo, sobre o que me atormenta, o que me deixa extasiada, o que me deprime, escrever sobre minhas teorias (mesmo que furadas), sobre minhas inquietações pessoais, emocionais, socias, etc.


Quem me conhece um pouco sabe bem da minha paixão por escrever.


Sempre li muitoooo. Aos 9 anos já "comia" todos os livros que encontrava. Sempre adorei freqüentar a Biblioteca Pública, as livrarias. Sempre tive livros de cabeceira (intocáveis).


Colecionava crônicas de jornais do Mendes Ribeiro, infelizmente já falecido, e continuo assídua leitora de Liberato Vieira da Cunha, Martha Medeiros e até do Macaco Simão (da Folha).


Bom, feito um breve relato de minhas inspirações para este Blog, vamos começar pelo nome do mesmo: MEU PH NÃO É NEUTRO.


A frase é título de uma crônica maravilhosa de Martha "Maravilhosa" Medeiros, de quem sou muito fã. Se alguém me perguntasse: quem gostaria de ser? eu diria: Eu mesma, mas escrevendo como Martha Medeiros.


Ahhhhhhh... até parece.


Eu???? querendo ser eu mesma???????? só se fosse SÁDICA!


Tudo o que eu queria é não precisar ser essa EU MESMA que eu conheço e desconheço toda hora. Não precisar sentir deste jeito todo intrincado que eu sinto. Ter essa cabeça dura, dura, dura. Queria não ter um pensamento tão abstrato e mesmo assim não deixar de ser concreta no que mais me dói. Queria não sofrer tanto com o imutável. Queria não sentir remorso... ah, esses dias no banho pensei uma frase sobre o remorso, e até agora não consegui escrever nem num pedaço de papel, ou seja, mais uma frase para ser esquecida (e algum dia aflorada por um sentimento). Mas vou tentar, vamos ver se saí, afinal é minha estréia hj...hehe.


REMORSO É UM PEDIDO DE DESCULPA QUE JÁ PASSOU DA HORA.


Acho que não era bem assim... mas, enfim, queria dizer que quando vc se arrepende talvez não haja mais a quem pedir desculpas.


Acho que é isso... o arrependimento não tem mais objeto... fica no ar. NÃO SERVE MAIS.


E... finalmente, vamos ao texto que deu origem ao nome deste meu cantinho.


Com vocês... MEU PH NÃO É NEUTRO, na verdade...


A mulher boazinha ( Martha Medeiros)

Qual o elogio que uma mulher adora receber?
Bom, se você está com tempo, pode-se listar aqui uns setecentos:
mulher adora que verbalizem seus atributos, sejam eles físicos ou morais.
Diga que ela é uma mulher inteligente, e ela irá com a sua cara.
Diga que ela tem um ótimo caráter e um corpo que é uma provocação,
e ela decorará o seu número.
Fale do seu olhar, da sua pele, do seu sorriso, da sua presença de espírito, da sua aura de mistério, de como ela tem classe:
ela achará você muito observador e lhe dará uma cópia da chave de casa.
Mas não pense que o jogo está ganho: manter o cargo vai depender da sua perspicácia para encontrar novas qualidades nessa mulher poderosa, absoluta.
Diga que ela cozinha melhor que a sua mãe, que ela tem uma voz que faz você pensar obscenidades, que ela é um avião no mundo dos negócios.
Fale sobre sua competência, seu senso de oportunidade, seu bom gosto musical.
Agora quer ver o mundo cair?
Diga que ela é muito boazinha.
Descreva aí uma mulher boazinha.
Voz fina, roupas pastel, calçados rente ao chão.
Aceita encomendas de doces, contribui para a igreja, cuida dos sobrinhos nos finais de semana.
Disponível, serena, previsível, nunca foi vista negando um favor.
Nunca teve um chilique.
Nunca colocou os pés num show de rock.
É queridinha.
Pequeninha.
Educadinha.
Enfim, uma mulher boazinha.
Fomos boazinhas por séculos.
Engolíamos tudo e fingíamos não ver nada, ceguinhas.
Vivíamos no nosso mundinho, rodeadas de panelinhas e nenezinhos.
A vida feminina era esse frege: bordados, paredes brancas, crucifixo em cima da cama, tudo certinho.
Passamos um tempão assim, comportadinhas, enquanto íamos alimentando um desejo incontrolável de virar a mesa.
Quietinhas, mas inquietas.
Até que chegou o dia em que deixamos de ser as coitadinhas.
Ninguém mais fala em namoradinhas do Brasil: somos atrizes, estrelas, profissionais.
Adolescentes não são mais brotinhos: são garotas da geração teen.
Ser chamada de patricinha é ofensa mortal.
Pitchulinha é coisa de retardada.
Quem gosta de diminutivos, definha.
Ser boazinha não tem nada a ver com ser generosa.
Ser boa é bom, ser boazinha é péssimo.
As boazinhas não têm defeitos.
Não têm atitude.
Conformam-se com a coadjuvância.
PH neutro.
Ser chamada de boazinha, mesmo com a melhor das intenções, é o pior dos desaforos.
Mulheres bacanas, complicadas, batalhadoras, persistentes, ciumentas, apressadas, é isso que somos hoje.
Merecemos adjetivos velozes, produtivos, enigmáticos.
As “inhas” não moram mais aqui.
Foram para o espaço, sozinhas.

7 comentários:

  1. Paula! tu não existe mesmo!!! hehehe amoo Ju

    ResponderExcluir
  2. Paulinha, amei o blog, tenho um também, mas escrevi só uma vez, kkkkk, mas acho um barato. Sabe, desde que parei com a banda também parei de compor e escrever, acho que é aquele bug que dá durante uns anos e depois passa, ou não né! Virei sua seguidora, pois gosto muito do que tu escreve e também amo a M.M, assim como eu Milene Martins, rsrsrsrs, ela me copiou, kkkk. Um bj amiga, continue alimentando o seu blog com toda a pureza, maluquice, pé no chão, na lua, em marte, pq somos humanos e é isso que nos torna extremamente, exageradamente e em louquecidamente incríveis.

    ResponderExcluir
  3. Mii, tu pode escrever aqui, vou amar. Eu tbm tinha outro blog mas não escrevia muito não, e era só pra mim. esse aqui vou tirar uma meia hora por dia para por no papel alguma coisa, aliás, na tela. obrigada por ser minha seguidora numero 1. bjs dindinha

    ResponderExcluir
  4. Essa é a Paula! Quando pensamos que já tínhamos visto de tudo...ela aparece com uma coisa nova. Paulinha "Pensadora". Com esse espaço aberto pra dentro do seu "EU" interior, tenho certeza que irá ajudar não só a si, extravasando sua liberdade de criação, mas também, ajudando outros com suas experiências. Parabéns meu amor pela iniciativa. Perdi meu lugar de seguidor n°1 para a Mi, mas já está valendo ser o n°2. Bjs. ILY.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Vou adorar receber seu comentário, afinal este espaço não é para ser um monólogo e sim um diálogo. Portanto, deixe seu recado, comentário, crítica, elogio, pensamento. Tudo é bem vindo. Obrigada.

Obrigada por sua visita

Obrigada por sua visita
Volte sempre! bjs Paula